A história do Clã Fraser

A palavra “clã” é um modo ancestral de descrever os agrupamentos familiares. Acredita-se que os Frasers tenham origem em Anjou, e estavam inicialmente baseados em Lothian (1109), com interesses em Coldstream, Kelso e propriedades ao longo do Tweed. De particular interesse para a nossa história, é o Castelo Oliver, localizado às margens da A701, próximo a Peebles. Hoje em ruínas, ele se encontra nas proximidades da represa Fruid, em cuja cabeceira se localiza a Strawberry Hill. A última pessoa da família Fraser da linhagem Oliver foi uma certa Katherine Fraser, que se casou com o Conde de Tweedie.

A transferência para o norte e a divisão da linha entre os Chefes do nome Fraser e os Frasers de Lovatt (hoje Lady Saltoun e Lorde Fraser de Lovatt) ocorreu por meio de guerras e alianças com Robert the Bruce e William Wallace, entre outros. As terras na região de Fraserburgh passaram a pertencer à família por meio de concessões reais como compensação pelas perdas nas Borders.

Donald Fraser (mencionado no relato de Boswell sobre suas viagens a Johnston) comercializava grãos em Inverness e arredores, e tinha a fama de produzir uísques de ótima qualidade com uma pureza incomum (uma referência tanto à água quanto à fabricação).

Simon Fraser descobriu o Rio Fraser no Canadá – assim como o Tweed, o Fraser é famoso pelo seu salmão.

As imagens há tempos associadas aos Frasers envolvem uma flor chamada quinquefólio. Ela é representada no brasão de Peebleshire, e o monumento da praça do antigo mercado de Peebles, nas Scottish Borders, é ornado tanto com o quinquefólio quanto com uma incisão de arbustos de morango.

Bem-vindo

Você deve ter pelo menos 18 anos de idade para acessar este site. Por favor, indique qual é a sua idade.

By entering our website you agree to our Terms & Conditions and Privacy Policy